• Rua declinada no masculino: sexualidades, mercado imobiliário e masculinidades no Centro de São Paulo (Brasil)
  • Street declined for male: sexualities, real estate market and masculinities in downtown São Paulo (Brazil)
Bruno Puccinelli

Abstrato

Este artigo aborda teoricamente dados empíricos sobre a produção de centros e periferias no centro de São Paulo tendo como vetores diferenças de gênero e suposições baseadas em sexualidade. Tal abordagem temática discute a existência de uma “rua gay” em São Paulo: a Frei Caneca. Em contraste, a região Repubica aparece como portadora de um tipo de homossexualidade menos legítima e interessante, portadora de masculinadade feminizada. Em tais regiões da cidade se reúnem a maioria das opções de lazer noturna, compras e encontro entre homossexuais. Uma quantidade considerável de ruas e conjuntos de ruas nestas regiões são chamadas genericamente de “gay”, apesar da presença de público assim definido ser complexa e variável. Suas identidades variam entre lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais e aquelas que não têm uma identificação bem marcado, mas tais expressões são marcadas de forma desvalorizada a depender do espaçoque se ocupa. O argumento do artigo analisa esse ponto.

Abstract

This article addresses theoretically empiric data about the production of centers and peripheries in downtown São Paulo, taking as vectors gender and sexuality-based assumptions of differences. Such thematic and epistemological approach comes from produced data which discusses the existence of a “gay street” in São Paulo: the Frei Caneca Street. Contrastingly, Repúbica region appears as carrier of a type of homosexuality less legitimate and interesting masculine-feminized homosexuality. This article is based in two São Paulo city districts, located in the central region of São Paulo, República and Consolação. Such districts congregate most options for night leisure, shopping and meeting among homosexual behaving people. A considerable amount of streets and sets of streets on this region are generically called “gay”, although presence of identity-defined audiences is complex and variable. Their identities vary among lesbians, bisexuals, transvestites, transsexuals and queer people, and those who don’t have a well-marked identification.

Palavras-chave

gênero; sexualidade; espaço; estudos urbanos

keywords

gender; sexuality; space; urban studies

Texto completo: PDF



DOI: 10.5354/0719-0417.2016.42920